Nossa história

Nossa história

O Clube de Roma nasceu em 1968, por iniciativa do empresário italiano Aurélio Peccei e o científico escocês Alexander King, com o objetivo de refletir sobre o conceito que imperava na época, isto é, o crescimento econômico entendido como panaceia dos males sociais. Foi assim como personalidades das mais diversas áreas de ação, provenientes de diferentes países do mundo, começaram a se reunir para refletirem e discutirem sobre o possível impacto do crescimento infinito no meio ambiente e do futuro da humanidade. Entre eles havia intelectuais, empresários, políticos, humanistas e membros das Casas Reais.

Em 1970, o Clube de Roma decidiu pedir a um grupo de pesquisadores do Massachusetts Institute of Technology a realização de um estudo sobre as tendências e os problemas econômicos que ameaçavam a sociedade global. O estudo, do qual participaram 17 expertos, sob a direção de Donnatella e Dennis Meadows, foi realizado utilizando a técnica de dinâmica de sistemas mais avançada na época: o World 3

Os resultados foram divulgados em março de 1972, sob o título de “Os Limites do Crescimento”. O relatório e suas conclusões tiveram um impacto sem precedentes que marcou, em grande parte, a virada conceitual da década de 70 e um notável giro copernicano do pensamento em termos ambientais.

O Capítulo Argentino criado em 1990 foi dissolvido pouco tempo depois da morte de seu presidente, o Dr. Saturnino Montero Ruiz.

Em 2006, após um silêncio de 10 anos, o Clube de Roma outorgou a autorização para a refundação do Capítulo, iniciativa que se produziu nos moldes da revitalização internacional da organização.

A partir de sua reabertura, o Capítulo Argentino se dedica a organizar eventos, encontros, publicações, e a promover e sustentar iniciativas em torno de questões críticas da atualidade, no que tange ao desenvolvimento pacífico da sociedade e seu desenvolvimento sustentável em todos os aspectos.

Desde o ano de 2006, o Capítulo Argentino se ocupa de forma ininterrupta da mudança climática, as energias sustentáveis, o desenvolvimento econômico, a geoengenharia, a educação, a integração regional, com a participação dos mais prestigiosos científicos, intelectuais, expertos e personalidades do nosso país e do mundo e de jovens dedicados e destacados.

No Hay Comentarios

Agregar Un Comentario